Cadastre-se

Cyberbullying: um novo crime virtual

quarta-feira, 06 de maio de 2009 às 17h26 - Por Marla Rodrigues
“Novo” é maneira de dizer, pois o cyberbullying já é uma prática infelizmente instaurada no mundo todo. A palavra inglesa “bully” quer dizer intimidação e o termo bullying se refere à ação de oprimir, perseguir e incomodar pessoas. Esta prática pode ocorrer em diversos ambientes: na escola, no trabalho, em grupos de convívio social, em universidades e até entre vizinhos.

O bullying é caracterizado pela intimidação incessante que atinge a integridade, honra e autoconfiança da vítima. Não raras são as vezes em que as agressões inicialmente psicológicas passam para agressões físicas.

Há vários casos registrados de vítimas de bullying que cometem suicídio por sentirem-se deprimidos, excluídos e odiados. Alguns dos estudantes que realizaram tiroteios em escolas e universidades dos Estados Unidos também se consideravam perseguidos nas instituições por que passaram.


Pela internet, o bullying se propaga com muito mais força

Do mundo real para o virtual

O problema do cyberbullying é que a perseguição extravasa os limites da escola ou do trabalho, atingindo a rede mundial de computadores, o que aumenta potencialmente a humilhação aplicada à vítima. Para isso são utilizados e-mails, blogs, comunidades virtuais, páginas pessoais e sites de relacionamentos como Orkut, Hi5 e Facebook.

Em contrapartida ao bullying, que tem autores e responsáveis definidos, o cyberbullying pode ser feito anonimamente, o que inspira impunidade às pessoas que se acham valentes ao utilizar de tecnologia para intimidar e insultar vítimas.


As mensagens são ofensivas e afetam a autoconfiança das vítimas

Mesmo assim é importante lembrar que apesar de “anônimos”, estes delinquentes virtuais são facilmente descobertos por investigação policial. Após a descoberta dos responsáveis, os mesmos serão processados e julgados, podendo ter de pagar indenizações, prestar serviços comunitários ou, dependendo da gravidade dos efeitos de seu crime (como provocar o suicídio de alguém), ser preso.

É importante que as vítimas guardem os objetos de crime como diálogos, fotos e mensagens para poder denunciar e registrar queixa em uma delegacia especializada em crimes eletrônicos ou, na falta desta, em uma delegacia comum. É necessário imprimir e guardar todas essas provas e fazer em cartório uma declaração de fé pública de que o crime realmente existiu ou lavrar uma Ata Notarial referente ao conteúdo ofensivo. Essas ações garantem que suas provas tenham valor legal para o julgamento do(s) culpado(s).


Muitas vítimas acabam por cometer suicídio

Cyberbulling em debate

A novela “Caminho das Índias”, exibida pela Rede Globo, discute o problema por meio do personagem Zeca, vivido pelo ator Duda Nagle, que persegue virtualmente e desmoraliza um adolescente indiano que vive no Rio de Janeiro, de nome Indra (André Arteche). O mesmo Zeca também intimida professores de sua escola e filma agressões físicas para serem divulgadas pela internet.

Este tipo de violência se tornou uma febre entre os “valentões” que gostam de demonstrar sua tirania agredindo vítimas e atualmente ficou fácil encontrar no site de compartilhamento de vídeos Youtube várias imagens de agressões em que inúmeras pessoas batem e humilham uma única vítima, sem chance de defesa.


Virou "moda" exibir em vídeos as agressões de bullying

Em Londres, o cyberbullying encontrou meios cruéis de intimidar pessoas que já são vítimas de alguma maneira. Uma criança de 12 anos foi assediada por meio de mensagens de celular, telefonemas, e-mails e em sua página pessoal no Facebook uma pessoa disse que ela morreria. Tudo por que foi comprovado que a menina contraiu o vírus A(H1N1), responsável pela chamada gripe suína.

Esse tipo de atitude é deplorável e deve ser denunciada em todos os casos, mesmo aqueles em que podem parecer inofensivos, pois o agressor precisa ser inibido de alguma maneira antes que faça um mal maior. Se você sofre ou vê alguém ser vítima de cyberbullying, fale com seus pais ou professores para que alguma atitude seja tomada.

Aproveite o espaço e conte-nos casos pelos quais passou ou que viu alguém passar e diga-nos: o que você faz para evitar o bullying e o cyberbullying? O que a sociedade pode fazer para evitar que o número de casos aumente a cada dia? Dê a sua opinião!






Receber respostas por email


  • sábado | 30/08/2014 | jacke

    Oi passei por um caso desse, vou procurar eus direitos, tiraram uma foto minha sem meu consentimento e fizeram montagem de mim e u porco ao lado, começaram a me chamar de porca, gorda... isto tudo ocorreu em grupo de whats app !!! e dentro de uma instituição de ensino de graduação

  • sexta-feira | 24/05/2013 | Paula

    Quando tiver navegando pela rede, no youtube principalmente, a gente percebe os comentários intimidadores! vou colocar essas informações do site embaixo dos comentários ofensivos!! quem sabe as pessoas se tocam. E param de causar tantos danos nas pessoas

  • sexta-feira | 12/10/2012 | mathues

    precisa-se essencialmente de uma boa educação!!

  • domingo | 13/05/2012 | isabel matos

    meu filho foi vitima de cyberbullying e se suicidou.

Brasil Escola nas Redes Sociais