Cadastre-se

Critério de correção das redações do Enem

Por Adriano Lesme

O critério de correção das redações do Enem é líder de reclamações dos estudantes que participam do exame nacional. A impossibilidade de solicitar revisão de nota e de descobrir o motivo da redação ter sido zerada deixa os estudantes inconformados, fazendo com que alguns até entrem na Justiça para rever a nota, mesmo sabendo que a chance de sucesso é pouca. Pensando em diminuir o número de reclamações e evitar as disputas judiciais, o Ministério da Educação (MEC) adota a cada edição critérios mais rigorsos. Veja como irá funcionar a correção da redação do Enem 2014.

No Enem, cada uma das redações são avaliadas por dois corretores entre os mais de 4 mil contratados para isso. Os avaliadores têm a função de atribuir uma nota de 0 a 200 pontos em cada uma das cinco competências abaixo:

1) Domínio da norma padrão da língua portuguesa;
2) Compreensão da proposta de redação;
3) Seleção e organização das informações;
4) Demonstração de conhecimento da língua necessária para argumentação do texto
5) Elaboração de uma proposta de solução para os problemas abordados, respeitando os valores e considerando as diversidades socioculturais.

A nota final da redação do Enem é a média aritmética da pontuação total dada pelos dois corretores, exceto em casos em que há discrepância entre as duas notas.

Se em uma ou mais competências a diferença entre as notas dos dois avaliadores for maior que 80 pontos, um terceiro corretor dá a nota daquela competência. Esse terceiro avaliador também é acionado se a diferença da soma total das cinco competências for superior a 100 pontos. Nesse último caso, a nota final do participante será a média aritmética entre as duas notas totais que mais se aproximarem.

Se o terceiro corretor não chegar a um acordo com os outros dois avaliadores, a redação será corrigida por uma banca composta por três corretores, presidida por um doutor. Essa banca também é acionada para examinar as redações com nota máxima (1.000).

O Edital do Enem prevê seis situações em que a redação do participante pode ser zerada ou anulada. São elas:

1) Fuga total ao tema;
2) Não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa;
3) Texto com até 7 linhas;
4) Impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação ou parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto;
5) Desrespeito aos direitos humanos;
6) Redação em branco, mesmo com texto em rascunho.

Desde o Enem 2012 o MEC disponibiliza o espelho da correção das redações. No entanto, o participante ainda não pode solicitar revisão da nota. Vale lembrar que a maioria das universidades também não aceita revisão da nota das redações em seus vestibulares. Apesar das reclamações, o critério de correção das redações do Enem é mais rigoroso do que qualquer vestibular do Brasil.

Para mais informações sobre o processo de correção, acesse o Guia do Participante do Enem (vale para 2014).










Receber respostas por email


  • quarta-feira | 12/11/2014 | Esteffany

    Assim , eu gostei muito do tema da redação , agora acho que não fui muito bem na introdução , fiz apenas 5 linhas tem algum problema?

  • quarta-feira | 12/11/2014 | Aline
    0 0

    Oi , Esteffany ! Acho que você deveria melhorar ! Mais acho que não seria anulada!

  • quinta-feira | 13/11/2014 | Adriano Lesme
    0 0

    Olá. Não tem problema ser 5 linhas na introdução. Não pode ser 5 linhas no total.

  • terça-feira | 11/11/2014 | Luana

    Eu gostaria de saber, se a redação sem título é anulada?

Brasil Escola nas Redes Sociais