Cadastre-se

Prova Amarela - Questão 8

Por Marla Rodrigues



Analisando-se os dados do gráfico acima, que remetem a critérios e objetivos no estabelecimento de unidades de conservação no Brasil, constata-se que

a) o equilíbrio entre unidades de conservação de proteção integral e de uso sustentável já atingido garante a preservação presente e futura da Amazônia.

b) as condições de aridez e a pequena diversidade biológica observadas na Caatinga explicam por que a área destinada à proteção integral desse bioma é menor que a dos demais biomas brasileiros.

c) o Cerrado, a Mata Atlântica e o Pampa, biomas mais intensamente modificados pela ação humana, apresentam proporção maior de unidades de proteção integral que de unidades de uso sustentável.

d) o estabelecimento de unidades de conservação deve ser incentivado para a preservação dos recursos hídricos e a manutenção da biodiversidade.

e) a sustentabilidade do Pantanal é inatingível, razão pela qual não foram criadas unidades de uso sustentável nesse bioma.

Gabarito: D

Resolução:

a) Não garante a preservação presente e nem futura, até por que o percentual de unidades de conservação é modesto.
b) Isto não está ligado a questões climáticas ou de biodiversidade presentes na caatinga, uma vez que cada bioma possui sua riqueza e relevância e nenhum é mais importante que o outro, tendo em vista que a natureza é um ecossistema e há interdependência entre os diversos tipos de vegetação.
c) O gráfico apresenta claramente que somente o cerrado possui um percentual de unidade de proteção integral.
e) Todo bioma oferece condições de desenvolver atividades produtivas praticadas nos moldes da sustentabilidade. Isto depende unicamente do modo como foi implantado e dirigido.

A correta: d) As unidades de proteção integral e a unidade de uso sustentável promovem simultaneamente a preservação de áreas dispersas por diversos biomas brasileiros, protegendo, desta forma, os mananciais, a fauna e a flora dos ambientes.

Questão anterior --- Próxima questão








Receber respostas por email


Brasil Escola nas Redes Sociais