Cadastre-se

Engenharia Elétrica

O curso prepara profissionais para gerenciar e desenvolver sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica.

Por Eliene Percília
 


O engenheiro eletricista desenvolve projetos de ampliação de sistemas

A Engenharia Elétrica é responsável por estudar, planejar e executar projetos de geração, transmissão, transporte e distribuição da energia elétrica. A graduação na área capacita o profissional para trabalhar em qualquer tipo de indústria, uma vez que ele está habilitado para construir e aplicar também sistemas de automação.

Trata-se de um ramo em constante desenvolvimento científico com atividades como a geração eólica, hidrelétricas, telefonia celular, lâmpadas de LED, sistemas de telecomunicações, etc.

Mercado de Trabalho

O Engenheiro Eletricista é o responsável por gerenciar e desenvolver sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. Também é sua atribuição executar projetos e estudos de eficiência energética e de fontes renováveis.

No Brasil, o mercado de trabalho para profissionais da área mantém-se aquecido, com perspectivas de crescimento. Em virtude do grande número de indústrias instaladas no país, a oferta de vagas é farta e constante. Além disso, depois da crise elétrica de 2001, o governo voltou a investir no setor elétrico, gerando ainda mais oportunidades.

O Curso

O currículo da graduação contém disciplinas básicas como Matemática, Física e Informática, mas o estudante ainda tem contato com matérias de Economia e Administração. A grade conta também com aulas práticas, experimentos em laboratórios, projetos de sistemas elétricos e as disciplinas mais avançadas do curso, como sistemas digitas, eletromagnetismo e outras. É obrigatória a realização de estágio supervisionado para a conclusão do curso.
 
Duração média: 10 semestres ou 5 anos.

Salário inicial: de R$ 4.000 a R$ 6.000.

Área de Especificação

Automação industrial e comercial; Computação; Eletrônica; Instrumentação; Microeletrônica; Telecomunicações, etc.

Onde tem o curso

Centro-oeste
Distrito Federal: UnB, IESB, Ceuclar e Uniceub.
Goiás: UFG, IFG, PUC-Goiás, Uni-Anhanguera, Alfa e FAAA.
Mato Grosso: UFMT, Unemat e Unic.
Mato Grosso do Sul: UFMS, UCDB, Anhanguera e Uniderp.

Norte
Acre: UFAC.
Amapá: Unifap.
Amazonas: UEA, Ufam, Unip, Uninorte, Ulbra e Fametro.
Pará: UFPA e Unifesspa.
Rondônia: Unir.
Roraima: UFRR.
Tocantins: UFT e Católica-TO.

Nordeste
Alagoas: Cesmac, FIC e Maurício de Nassau.
Bahia: Univasf, IFBA, UCSAL, IESC, UFBA, UFOB, Unifacs, FTC, Unijorge e Senai Cimatec.
Ceará: UFC, FFB, Fanor e Unifor.
Maranhão: IFMA e UFMA.
Paraíba: IFPB, UFPB, UFCG e Maurício de Nassau.
Pernambuco: UPE, UFPE, UFRPE, Univip, Maurício de Nassau e FBV.
Piauí: Uespi e UFPI.
Rio Grande do Norte: UFRN, Ufersa, UNP e Maurício de Nassau.
Sergipe: UFS e UNIT

Sudeste
Espírito Santo: UFES, IFES, UVV, UCL, Pitágoras de Linhares, Faesa e Uniesc.
Minas Gerais: Unifei, UFJF, UFMG, UFOP, UFSJ, UFU, UFV, UFTM, IFMG, Cefet-MG, PUC-Minas, Fumec, Uniube, Univale, Uni-BH e UNA, Pitágoras.
São Paulo: USP, Unicamp, Unesp, UFSCar, FEI, Mackenzie, Uninove, UNG, UNIP, Uniso, UMC, UniSantos, Univap, Unimep, USF e USJT.
Rio de Janeiro: UFRJ, UFF, UERJ, IME, PUC-Rio, Cefet-RJ, Unicarioca, UCP, Unesa, USS e UVA.

Sul
Paraná: UFPR, UTFPR, UEM, PUCPR, Unioeste, Unopar e UTP.
Rio Grande do Sul: UFRGS, Unipampa, IFSUL, PUCRS, UCPEL, UCS, UPF, Unisc, Unisinos, UFSM, Ulbra, Unijui, URI, Uniritte e Univates.
Santa Catarina: UFSC, FURB, CatólicaSC, Uniasselvi, Udesc, IFSC, Unochapecó, UNC, Unoesc, Uniplac e Unisul.









Receber respostas por email


  • domingo | 31/08/2008 | Marcos

    Faltou especificar para Santa Catarina em privadas: SOCIESC (IST), e UDESC mas há outra na capital catarinense!

  • quinta-feira | 14/08/2008 | Renata

    Faltou a universidade UNIOESTE, no qual o curso sitado esta localizado em Foz do Iguaçú.

Brasil Escola nas Redes Sociais